Husky
Emergências
Telefone:
91 21 900 91
Contactos
R. Francisco Lucas Pires, 121
3030-489 Coimbra

Telefones: 239 781 415
telemóvel: 912190091

E-mail: clinica@cvetsolum.pt
Horário de Funcionamento

Segunda a sábado:
10h às 13h e
15h às 20h
Vacinação

Porquê vacinar o meu animal de estimação?

O objectivo da vacinação é o desenvolvimento de defesas e portanto a prevenção das doenças infecciosas mais comuns nos nossos animais de estimação.

Em que consiste a vacina?

A vacinação consiste na inoculação do agente patogénico (antigénio) que vai estimular o sistema imunitário do hospedeiro sem causar doença, de modo a que este desenvolva defesas específicas para esse agente (anticorpos).

Os animais podem ser vacinados em qualquer altura?

Não se deve, em situação alguma, vacinar animais doentes, debilitados ou parasitados, uma vez que o seu sistema imunitário não está devidamente operacional, podendo resultar numa resposta ineficiente à vacina. O Médico Veterinário deve sempre fazer um exame clínico completo ao animal que se propõe a vacina, para avaliar o seu estado de saúde. 

O meu animal pode ter alguma reação à vacina?

Apesar de serem raras e normalmente temporárias, podem desenvolver-se reações vacinais, imediatamente ou algum tempo após a inoculação. Estas podem apresentar-se sob a forma de: tonturas, febre, apatia, falta de apetite, vómitos, diarreia ou dor no local da inoculação.

Quando posso levar o meu animal para iniciar o protocolo vacinal?

O protocolo vacinal pode iniciar-se em gatinhos e cachorros a partir das 6 semanas de idade, desde que saudáveis e desparasitados.

Para que doenças fica imunizado o meu GATO? Qual a periodicidade da vacina?

A vacina polivalente previne contra as principais doenças infecciosas felinas: Panleucopénia e Coriza (Complexo Rinotraqueíte-Calicivirose-Clamidiose) e deve ser reforçada cerca de 3-4 semanas após a primeira inoculação. Após a primovacinação o reforço é anual.

A vacina do meu gato é obrigatória?

Não existem vacinas obrigatórias para os gatos em Portugal, no entanto a vacina polivalente é a mais importante em termos de proteção, uma vez que previne doenças que muito facilmente se transmitem entre os animais, debilitando-os rapidamente.

Existem ainda mais duas vacinas disponíveis para os gatos:

- a vacina da Leucose Felina (FeLV)

- a vacina da Raiva

ambas de carácter facultativo, que são administradas de acordo com o grau de exposição e risco de contágio do animal.

De que vacinas necessita o meu CÃO? Quando devem ser repetidas?

 O cão deve ser vacinado a partir das:

-  6 semanas com uma vacina bivalente para as doenças infecciosas mais perigosas para os cachorros: Parvovirose e Esgana.

- Às 8 semanas deve reforçar-se a primovacinação e iniciar a prevenção das restantes doenças infecciosas, tudo numa única vacina polivalente que confere proteção para: Parvovirose, Esgana, Leptospirose, Parainfluenza e Hepatite infeciosa canina. Esta vacina polivalente deve ser reforçada após 3-4 semanas.

- A vacina da raiva, única de carácter obrigatório por lei, deve ser administrada 3-4 semanas após ter terminado a imunização para as doenças infecciosas, e normalmente a sua administração coincide com a aplicação do microchip, que deve ser realizada até aos 6 meses de idade. Estas vacinações realizadas enquanto o animal é cachorro não conferem imunidade vitalícia, e portanto devem ser reforçadas anualmente.