Husky
Emergências
Telefone:
91 21 900 91
Contactos
R. Francisco Lucas Pires, 121
3030-489 Coimbra

Telefones: 239 781 415
telemóvel: 912190091

E-mail: clinica@cvetsolum.pt
Horário de Funcionamento

Segunda a sábado:
10h às 13h e
15h às 20h
Clínica Veterinária da Solum, todos os Direitos Reservados 2012.
Desenvolvido por Ponto d. Vista design e ProjectBox.
Diabetes Mellitus

O que é a diabetes mellitus?

 

A diabetes mellitus é caracterizada por um aumento persistente de açúcar no sangue (hiperglicemia).

 

Quais os animais predispostos?

 

Existem diversos factores que predispõem ao aparecimento de diabetes mellitus:

- Animais obesos

- As fêmeas são mais predispostas que os machos

- Infecções ou patologia associadas

- Medicamentos (glucocorticóides, pílula contraceptiva)

 

Que sintomas apresenta um animal com esta doença?

 

Os principais sintomas são perda de peso, aumento da ingestão de água e de comida, e aumento do volume de urina eliminado.

 

Qual o tratamento da diabetes mellitus?

 

- Nos cães a forma mais frequente de diabetes é a dependente de insulina (tipo I), desta forma o tratamento indicado é a administração subcutânea de insulina. Estes animais ficam dependentes da administração de insulina exógena durante toda a vida.

- Nos gatos, a diabetes mellitus tipo II é a mais frequente e é, geralmente, tratada sem a administração de insulina. Neste caso, a administração oral diária de comprimidos permite o controlo da doença. É importante que o dono compreenda que o tratamento da diabetes mellitus é para toda a vida. No entanto, existem alguns gatos que após alguns meses de tratamento apresentam remissão da doença.

 

Qual é a importância da alimentação?

 

Um animal diabético deve ingerir um alimento com baixo teor em açúcares, baixo teor calórico e elevado teor proteico. Atualmente, existem inúmeras dietas comerciais com estas características e que permitem uma alimentação adequada destes pacientes. Por outro lado, permitem também um adequado controlo do peso, já que o excesso de peso dificulta o controlo da doença. Em muitos casos, uma correta alimentação permite a redução da dose da insulina administrada diariamente. O alimento deve ser administrado na dose diária recomenda.

 

Quais as complicações que o dono deve esperar num cão/gato com diabetes mellitus?

 

No caso de cães e gatos com doença controlada, são poucas as complicações esperadas. A longo prazo, cães e gatos com diabetes mellitus podem apresentar complicações variadas: cataratas, neuropatia periférica, vasculites, infecções bacterianas, pancreatite e alterações da função renal.

 

Qual o papel do dono?

 

O dono de um animal diabético deve medir a glicemia antes de cada administração de insulina e controlar a ingestão de comida. Sempre que existir desinteresse pelo alimento ou que os valores de açúcar no sangue se apresentem elevados, ou demasiado baixos, deve recorrer ao seu médico veterinário. Por outro lado, o dono deverá monitorizar sinais importantes:

- Quantidade diária de água ingerida

- Quantidade diária de comida ingerida

- Quantidade diária de urina eliminada

- Variações de peso

 

É função do dono assegurar que o seu cão ou gato ingere o alimento adequado, na dose e horário recomendados.

 

O controlo desta doença é um trabalho conjunto entre o dono e o médico veterinário, o paciente diabético exige cuidados diários pelo dono e controlos medico-veterinários regulares.